Buscar
  • MM Assessoria Jurídica

Novo vazamento de dados reforça velhas preocupações


Infelizmente, nos últimos meses, a veiculação de notícias relativas à grandes vazamentos de dados pessoais se tornou habitual. Foram 223,74 milhões de brasileiros expostos em janeiro e 103 milhões em meados de fevereiro.


Na semana passada (25/02), mais um anúncio de venda de dados por um hacker chamou atenção e foi noticiado por grandes veículos da imprensa.


Desta vez, os dados pessoais incluem o número do cartão de crédito e a senha de acesso à conta pelo aplicativo ou site de mais de 12 milhões de brasileiros. Mas, não para por aí, dados correlacionados, como nome, e-mail e CPF também estavam no pacote oferecido pelo hacker.


A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) informou que "está analisando a questão à luz da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais e tomará as providências que forem cabíveis".


Enquanto a resposta da ANPD e maiores informações sobre o caso não chegam, por ora, é possível obter duas breves conclusões sobre o mais novo vazamento:


  1. mais do que nunca, as pessoas físicas devem ficar atentas à proteção dos seus dados e utilizar mecanismos para evitar, ou, ao menos, reduzir prejuízos futuros, um deles é o sistema Registrato do Banco Central que possibilita a identificação de tentativas ou mesmo realizações de transações bancárias fraudulentas;

  2. assim como os indivíduos, os negócios, entre micro, pequenas, grandes empresas, além dos autônomos, estão expostos ao risco do vazamento, o qual, uma vez concretizado, pode desencadear impactos financeiros, demandas judiciais e ainda danos à reputação.


Sobre o último ponto, se você deseja compreender mais sobre os prejuízos citados, clique aqui.


Para ler a notícia na íntegra, acesse: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/02/hacker-anuncia-dados-de-cartao-de-credito-de-brasileiros-por-us-50-mil.shtml






17 visualizações0 comentário